Fale conosco

O que você está procurando?

Márcia Piovesan

BBB

BBB21: Gilberto desabafa sobre dificuldade de enfrentar o paredão

Gilberto desabafa sobre dificuldade de enfrentar o paredão
Gilberto desabafa sobre dificuldade de enfrentar o paredão - Créditos: Reprodução/Globoplay

O participante relatou que precisou conversar com a psicóloga por estar com dificuldades de controlar os impulsos de raiva

Gilberto revelou que está sentindo dificuldade de controlar os impulsos de raiva por estar novamente no paredão. Durante a festa do Top 5 do Big Brother Brasil 21, ele desabafou com Pocah e contou que estar na berlinda desperta um sentimento de tristeza muito grande.

De acordo com o doutorando em economia, esse foi o motivo dele ter passado o dia isolado. “Quando eu vou ao paredão, vem um negócio e é muito difícil controlar. Por isso, eu fico calado porque eu sei que não é ninguém. É a minha cabeça criando coisa e tudo mais. Sempre fico sério e fechado para passar. Graças a Deus falei com a psicóloga. Eu pedi muito pra ver ela porque eu tava mal e fiquei melhor. Depois que falei com ela, fiquei melhor”, explicou.

Em seguida, ele disse: “É muito complicado aqui dentro controlar os nossos monstros e tudo mais, mas eu criei um escudo. Sempre que vem coisa na minha cabeça, que eu sei que não são reais, que eu quero quebrar tudo de desespero, aí eu durmo e me isolo para passar. Eu sei que se alimentar aqui é um gatilho, uma isca para estourar”.

Logo depois, Gilberto lembrou do discurso de eliminação de Viih Tube, em que o apresentador Tiago Leifert falou que pequenas atitudes dos confinados que prejudica o jogo. “É um detalhe pra gente sair do controle. Eu chorei muito hoje porque eu falei ‘meu Deus, de novo isso’. Eu sei que não é ninguém, sou eu e é chato lidar com isso toda vez”.

Assim, o brother contou que pediu para poder conversar com a psicóloga da casa e conseguiu se acalmar para o paredão. “Se eu sair daqui amanhã, quero sair bem, feliz. Não quero meu último momento de lembrança surtando, sabe? Não é por ninguém, gosto de todo mundo aqui dentro e não quero surtar. Por isso, eu fiquei no meu canto porque vem um ódio”, afirmou.

Por fim, ele completou: “Não é que eu cultivo, vem do nada um ódio, raiva, estresse tão forte que se eu deixar um segundo não sei como controlar. O João me controlava muito, a Sarah também, mas quando eles saíram precisei me controlar. Vem do nada quando não tá acontecendo nada, a minha cabeça cria coisas e eu preciso deitar pra passar”.