Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

TV

‘The Voice Brasil’: técnicos comentam nova temporada

Time fala sobre as gravações e os talentos da primeira fase

Tiago Leifert e o 'time' da oitava temporada do 'The Voice Brasil' - Foto: Globo/Paulo Belote

A oitava temporada do The Voice Brasil estreia dia 30 de julho, mas nos bastidores, Ivete Sangalo, Iza, Lulu Santos e Michel Teló já se preparam para viver as surpresas e emoções da fase de ‘Audições às cegas’.

Michel Teló, que foi o vencedor nas quatro últimas edições do reality, analisou: “Estamos na oitava edição e a quantidade de artistas de alto nível que se apresenta no ‘The Voice’ é impressionante. Mas o que me toca e faz virar a cadeira sempre é a emoção e sempre vai ser”.

Ivete Sangalo concorda com Teló e observa: “Tudo tem que ser feito na emoção. Música não é um cálculo. Quando ela toca a pessoa aquilo desmorona todo e qualquer planejamento”.

Iza pondera que o nervosismo não pode ser maior do que a entrega do cantor à música. “É muito importante para mim que o cantor ou a cantora saibam canalizar a emoção, porque é sobre isso que é a música. Você precisa canalizar o que a música está falando e passar isso para a plateia. Mas tem que ser bonito, não pode atrapalhar, virar nervosismo. Isso é um talento também”, explica a cantora.

Lulu Santos, único técnico que está no programa em todas as edições, desde o primeiro em 2012, vibra pela oportunidade de completar o que ele chama de “segundo mandato” e enfatiza: “No início, eu costumava pensar assim: eu vou fazer um ano ou dois desse programa. No meio, como é um jogo e você fica meio viciado, eu decidi: um ano ou dois é pouco, tenho que fazer pelo menos quatro, que é um mandato. Quando completei quatro anos de ‘The Voice Brasil’, pensei que quando o cara faz um bom governo ele é reeleito. E aí são dois mandatos. Eu já estou exatamente onde queria estar: completando o segundo mandato (risos)”. 

Além da chegada de Iza ao time de técnicos e de Jeniffer Nascimento na cobertura dos bastidores do programa, fazendo uma dobradinha com Tiago Leifert, mudanças nas fases deixam a competição ainda mais dinâmica. Veja só!

O botão de bloqueio estará disponível desde as ‘Audições às cegas’; a ‘Rodada de fogo’, presente no início do ‘Voice’ no Brasil, volta nesta temporada; e novas possibilidades de formação de grupo permitem que os técnicos tenham a liberdade de dividir as vozes em trios ou quartetos nos ‘Shows ao vivo’.