Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

Famosos

Juliette rebate comentário de Val Marchiori: ‘Rica de valores’

Juliette e Val Marchiori
Juliette e Val Marchiori

Val Marchiori causa polêmica ao falar sobre vida financeira de ex-BBB Juliette

Juliette, a campeã do BBB21, usou as redes sociais para rebater a fala polêmica de Val Marchiori. A socialite comentou sobre a vida financeira da advogada e disse que a ex-BBB não está rica.

Em entrevista para o humorista Maurício Meirelles, Val disparou: “Rica não é, né, queridinho, acabou de ganhar o Big Brother”. Em seguida, o comediante disse que Juliette já deve estar com uma fortuna de cinco milhões de reais.

Então, Val Marchiori alfinetou novamente Juliette. “Isso é ser rico? Não dá nem um apartamentozinho nos Jardins”, disse, por fim.

Logo depois, Juliette rebateu os comentários da socialite:  “Rica de valores e bom senso. Já precisei lutar para sobreviver, para ter educação ou até para ganhar um BBB, mas para ser mais ou menos rica eu passo! Hoje eu luto para evoluir cada dia mais”, afirmou a maquiadora.

Juliette e Val Marchiori
Juliette e Val Marchiori

Juliette relembra últimos momentos com a irmã em hospital

A ex-BBB Juliette voltou a falar sobre a irmã no segundo episódio do seu documentário Você Nunca Esteve Sozinha, do Globoplay. Na última terça-feira, 06/07, foi exibido uma homenagem especial para Julienne Freire, que faleceu vítima de AVC.

Então, durante o episódio, Juliette relembrou a luta para tentar salvar a irmã no hospital. “Eu acho que é meningite ou AVC, e, se eu fosse você, dava um jeito de tirá-la daqui”, disse a profissional da saúde. Assim, Juliette respondeu: “Eu então pedi uma maca, o moço disse: ‘Não pode’. Eu respondi: ‘É um minuto’, e saí com a maca. Botei ela na ambulância, só fomos eu e ela dentro”, disse.

Logo depois, a maquiadora completou: “Nem amarrar o cinto eu sabia, a travei nas duas pernas e sentei em cima, segurando para não cair“, relembrou.

No entanto, apesar da tentativa, a irmã de Juliette morreu em julho de 2009 aos 17 anos. “O mundo parou. Eu não sentia mais nada. Perdi a minha fé, perdi tudo. E a minha mãe, coitada, ela ficava desesperada. Todos os dias, ela ia chorar na minha cama, pedindo para eu não fazer isso, porque ela não ia aguentar perder duas filhas, e eu não tinha escolha, ia matar a minha mãe também e não queria fazer isso com ela. Aí engoli no seco e falei: ‘Vou viver’“, disse.