Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

Famosos

Grazi Massafera diz que participar BBB 5 foi fundamental para seguir carreira artística

Em entrevista, a atriz relembrou sua passagem pela casa mais vigiada do país e os obstáculos que enfrentou quando começou a trabalhar na TV

Grazi Massafera - Créditos: Reprodução/Instagram

A carreira artística de Grazi Massafera decolou após ela se tornar a vice-campeã do Big Brother Brasil 5. Hoje aos 37 anos, a atriz reconhece que sua participação no reality show foi fundamental para começar a trabalhar na televisão.

“A saída do reality show, com o discurso do Pedro Bial, foi muito importante na minha vida. Criou dentro de mim uma força motora enorme para conquistar os meus sonhos, que eu não tinha noção que eram possíveis realizar. Nada na minha carreira foi muito planejado. As coisas foram acontecendo, graças a muita dedicação e a uma junção de pessoas que foram importantes na minha vida, que considero meus anjos da guarda”, declarou em entrevista à revista Glamour.

Após sua saída do programa, Grazi fechou contrato com a emissora e começou a atuar, mas não impediu que enfrentasse dificuldades nos bastidores das gravações e chegou a ser descredibilizada por ser ex-BBB. “Quem nunca se questionou neste lugar? Mas acredito que tive minhas conquistas, me orgulho desta trajetória e estou ainda em processo de aprendizado, para conquistar ainda mais. Tanto no profissional, quanto no pessoal. Quando insistem em falar de assuntos antigos. Por exemplo, o quanto fui discriminada no início da minha carreira de atriz, citando nomes de outras pessoas. Mas não chega a ser um problema”, afirmou ela.

Com o tempo, Grazi foi adquirindo experiência nos set de filmagens e conquistou mais confiança para lidar com os comentários negativos, especialmente nas redes sociais: “É tudo muito novo ainda, mas não projeto nas redes sociais minhas questões emocionais ou de autoestima. Uso as redes para dividir coisas que acredito, que gosto e, também como uma ferramenta de trabalho. Não coloco ali o meu emocional, não é onde eu me recarrego e confio”.

“O meu refúgio é na minha família, em casa, com as pessoas próximas a mim. Não gosto das fake news. Muitos comentários negativos são projeções de frustrações da própria pessoa. É importante saber separar o que é reflexo daquela pessoa, distinguir projeção e opinião real. Com a maturidade, conseguimos blindar um pouco disso“, finalizou.