Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

BBB

Tiago Leifert explica motivo de comercial na saída de Karol Conká

Tiago Leifert - Crédito: Globo / João Cotta
Tiago Leifert - Crédito: Globo / João Cotta

Após o fim do BBB21, Tiago Leifert abre o jogo sobre teoria da conspiração envolvendo a eliminação de Karol Conká: ‘É uma idiotice’

O apresentador Tiago Leifert já terminou o seu trabalho no BBB21, mas decidiu abrir o jogo sobre uma teoria da conspiração sobre os bastidores do reality show. Em participação no Multishow na noite de quinta-feira, 07/05, Tiago Leifert relembrou quando um intervalo comercial na eliminação de Karol Conká deu o que falar na internet.

Na noite da eliminação de Karol Conká, Tiago Leifert comandou a saída dela da casa e chamou um intervalo comercial antes que falasse com ela no palco do programa. Na época, os fãs criaram rumores de que a emissora fez o intervalo para informá-la sobre o recorde de rejeição de sua saída. Porém, agora, Leifert desmentiu os rumores.

O apresentador contou que só chamou o intervalo comercial porque a emissora vendeu o espaço publicitário. “Assim que ela saiu a gente fez um intervalo. E as pessoas: ah, fizeram um intervalo para falar com ela. É óbvio que não, é uma idiotice, uma das teorias conspiratórias mais babacas que existem. Ela ficou lá do meu lado. Como a gente ia falar com ela? A gente fez um comercial porque vendeu. Na final foram seis, nunca fiz tantos”, disse ele.

Eliminações

Então, Tiago Leifert também contou que a eliminação de Karol Conká não foi uma das mais difíceis da história do BBB. Assim, ele relembrou de outros momentos mais dramáticos.

“Eu tenho algumas eliminações difíceis. Essa não é a mais traumática pra mim. Eu acho que por mais que ela tenha saído com 99,17 e o público tenha ficado com vontade de falar umas verdades para ela, foi jogo. Tudo o que ela fez ficou dentro da casa. Eu já tive que tirar gente que estava com problemas aqui fora, Ministério Público, delegacia, inquérito. Isso me dói, me machuca, isso me dói demais. E eu não tô falando que tá certo ou não abrir inquérito, mas pelo que eu vi dos últimos anos nenhum foi pra frente. Sempre abrem, a delegada vai lá… isso me magoa, me deixa triste. A gente não tá ali pra isso, não queremos que ninguém saia preso do nosso programa, a gente não está ali pra isso. Essas são mais traumáticas, tive algumas que me doeram mais“, finalizou.