Fale conosco

O que você está procurando?

Márcia Piovesan

TV

Iza dá conselho para as fãs: ‘Estuda, acredita em você’

Cantora vive momentos de emoção no quadro Visitando o Passado, do Caldeirão do Huck

Iza no Caldeirão do Huck
Iza no Caldeirão do Huck - Crédito: Reprodução / Globo

A cantora Iza relembrou a sua infância ao participar do quadro Visitando o Passado, do Caldeirão do Huck. A equipe do programa recriou em um estúdio a casa que ela viveu na infância e deixou a cantora muito emocionada.

Em determinado momento do programa, ela falou sobre o conselho que dá para as fãs que tem sonhos grandes como ela tinha na infância.

“Eu falaria que uma Bella [seu apelido] quando dá a mão para outra Bella faz tudo parecer mais fácil. Que por mais que elas não se vejam em todos os lugares, e talvez essa Bella tenha um sonho muito especial e ela pense que não é para ela, que precise pensar bem quais lugares ela pode fazer parte, talvez ela ache que o que ela mais quer é difícil, mas é possível. Ela precisa estudar muito, independente do que ela quiser fazer, porque sou a prova viva de que essa é a melhor arma que a gente tem para combater qualquer coisa. Talvez não seja a chave de todas as suas portas, mas com certeza é um passaporte incrível. Então, estuda, acredita em você, você é linda assim do jeitinho que você é, e tudo vai dar certo”, finalizou. 

A estrela também relembrou de um momento difícil da vida, quando tinha que enfrentar o racismo.

“No início, eu não entendia o que estava acontecendo, mas alguma coisa estava acontecendo. Minha mãe sempre foi muito observadora, ela nunca deixou as coisas passarem. Quando eu chegava em casa, e ela percebia que eu estava calada, ou irritadiça, ou não queria sair, que era uma coisa inédita, ela entendia quando acontecia alguma coisa. […] Como era uma escola particular e eu tinha me esforçado para isso, era bolsista, a minha mãe sabia que eu ia ser uma das únicas meninas negras da escola, que eu não ia encontrar pessoas semelhantes a mim, e já sabia por ser professora que eu podia ser vítima dessa maldade, dessa ignorância, que é o racismo”, disse ela. 

“Lá pelos meus oito anos, eu perguntava: ‘por que está todo mundo me olhando?’. Minha mãe falava: ‘é porque você é muito bonita. Por determinado tempo, achei que era isso mesmo. Mas, depois, eu entendi de onde vinham determinados comentários. Ela me ensinou a nunca deixar isso passar“, concluiu seu pensamento.

Iza no Caldeirão do Huck
Iza no Caldeirão do Huck