Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

Música

Anitta desabafou sobre cirurgias em revista americana

Anitta recebe prêmio
Anitta recebe prêmio no Caldeirão de Ouro em 2020 - Créditos: Globo / Victor Pollak

A cantora Anitta revelou o principal motivo de realizar tantas cirurgias plásticas em entrevista internacional

Não é de hoje que Anitta adora fazer uma cirurgia plástica. Em entrevista à revista norte-americana Allure, a cantora revelou os motivos pelos quais busca realizar os procedimentos estéticos, bem como falou sobre empoderamento feminino, sensualidade, e diversos assuntos dos quais Anitta sabe lidar muito bem.

Protagonista de procedimentos como reduções de seios, implante de silicone, rinoplastia e remodelagem do queixo, Anitta afirmou que isso é tão natural quanto mudar os cabelos:

“Eu me aceito, mas eu gosto de mudar. Para mim, [fazer uma cirurgia plástica] é como mudar meu cabelo.”

Desse modo, ela desabafou sobre os fãs deterem a verdade das cirurgias, sem que ela precise escondê-las:

“Eu penso nos jovens vendo uma revista ou o Instagram e dizendo ‘Como eu queria ter nascido assim. Ela é linda. A vida dela é perfeita’, e se sentindo mal. Para mim, há duas opções: ou meus fãs vão saber a verdade – por exemplo, que eu sou cheia de plásticas –, ou eles vão saber que eu sou uma mentirosa.”

Contudo, a cantora de 28 anos, gerencia todos os seus próprios trabalhos, bem como supervisiona sua carreira, ela falou sobre a capacidade em conquistar o público por meio de sua sensualidade e empoderamento feminino, além de ir além de seus limites sendo Anitta.

“Quando eu estou no palco balançando a bunda ou mostrando meu corpo, eu não estou pensando [em ser sexual]. Estou pensando em liberdade. Porque tudo que eu quero é que as pessoas sejam livres para ser quem elas quiserem sem julgamento. E o jeito como meu cérebro funciona é, tipo, se eu forço os limites, se às vezes eu dou um passo além, é assim que eu quebro barreiras, mas essa é a Anitta, não a Larissa. A Larissa não é muito de rebolar a bunda”, explicou ela.

Todavia, como foi dar vida à cantora

Nesse sentido, Anitta também contou à Allure como foi criar esse personagem:

“Anitta nasceu do meu desejo e necessidade de ser uma mulher corajosa. Alguém a quem ninguém jamais poderia prejudicar; que ninguém jamais poderia levar às lágrimas; cujos sentimentos ninguém jamais poderia ferir; que poderia encontrar seu caminho para fora de qualquer situação. Foi assim que criei esse personagem.”

A revista americana também descreveu a artista como uma das maiores representações brasileiras mais verdadeiras, e publicou: “Na história das exportações brasileiras, talvez nada represente melhor o verdadeiro gosto do país do que Anitta. Ela não é uma top model, uma estrela de cinema, ou uma musa desfilando pelas areias de Ipanema. Ela é uma garota das favelas, que aprendeu a cantar na igreja, fez curso técnico em administração, e ascendeu à fama global impulsionada por garra, determinação e uma música de batidas graves que te faz querer descer até o chão.”