Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

LUTO

Paulo Gustavo morre aos 42 anos, vítima da Covid-19

Paulo Gustavo - Crédito: Globo
Paulo Gustavo - Crédito: Globo

Aos 42 anos, Paulo Gustavo faleceu nesta terça-feira, 04/05, e deixa dois filhos de quase dois anos

O ator e humorista Paulo Gustavo faleceu aos 42 anos de idade nesta terça-feira, 04/05. O artista sofreu graves complicações da Covid-19 e ficou quase dois meses internado em um hospital no Rio de Janeiro. Nesta semana, o estado de saúde dele piorou muito e ele não resistiu.

“Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações. Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento. A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos”, informou o último boletim médico sobre o artista.

Paulo Gustavo era casado com Thales Bretas desde 2015 e deixou dois filhos, Romeu e Gael, de quase dois anos.

Relembre o histórico da internação de Paulo Gustavo

O humorista foi levado para o hospital no dia 13 de março com sintomas de Covid-19. Ele foi intubado no dia 21 de março para recuperar sua condição respiratória e a família se mostrava confiante em sua recuperação.

No entanto, em 02 de abril, o quadro de saúde de Paulo Gustavo sofreu um agravamento e ele precisou fazer uso da terapia por ECMO, que é um tipo de pulmão artificial usado para melhorar a oxigenação do paciente enquanto seu pulmão se recupera. No decorrer dos dias, o humorista apresentou complicações, como fístuls broncopleurais, hemorragias e pneumonia bacteriana.

Aos poucos, ele apresentou sinais de recuperação e até chegou a interagir, dentro do possível, com outras pessoas no hospital. No dia 02 de maio, Paulo Gustavo teve os sedativos reduzidos, acordou e interagiu com os médicos e seu marido. No entanto, algumas horas mais tarde, ele sofreu uma piora acentuada no nível de consciência e dos sinais vitais. Assim, os médicos diagnosticaram uma embolia gasosa disseminada, que afetou o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa. Então, o estado de saúde dele foi definido como instável e de extrema gravidade.