Fale conosco

O que você está procurando?

Márcia Piovesan

BBB

BBB21: Juliette relembra dificuldade financeira de sua família

Juliette no BBB21
Juliette no BBB21 - Crédito: Reprodução / Globo

Durante almoço no BBB21, Juliette conta história do passado para destacar a força de sua mãe: ‘Morre de orgulho’

A advogada Juliette viveu um momento de nostalgia com Gilberto durante o Almoço do Líder no BBB21, da Globo. Os dois estavam conversando sobre a infância e a juventude quando ela lembrou de uma história de força de sua família.

Assim, Juliette contou que sua família já passou por dificuldade financeira e a mãe guardava dinheiro para levar os filhos até a praia.

“Eu dou minha vida pelos meus irmãos. Eles já sofreram com fome. Quando já existia eu, minha mãe ganhava um salário mínimo no salão de cabeleireiro e segurava as pontas. Eles sofreram muito.”, relembrou.

Então, no BBB21, Juliette contou sobre as idas à praia em família. “Quando a gente queria ir pra praia, minha mãe dizia ‘não tenho dinheiro’ e aí pagava uma passagem de dez reais para pra ir um sentado, duas horas de viagem, e pros outros ela pagava cinco reais pra ir em pé. A gente ia em pé e acordava de madrugada pra poder pegar a praia. A gente ia só com o dinheiro pra comprar um prato feito lá, mas a gente ia, ia pra piscina pública.”, relatou.

Por fim, a sister contou sobre o orgulho de sua família. “Nós somos pais dos nossos pais. Minha mãe, eu não tenho dúvida, ela morre de orgulho. E a sua? Com certeza você é o orgulho dela”, afirmou sobre Gilberto também.

Revelações da Hora H

No BBB21, Juliette surpreendeu todo mundo ao contar quais são suas preferências entre quatro paredes. Assim, a sister abriu o jogo sobre o que gosta no momento a dois.

Eu gosto de uma puxadinha, um tapinha de leve”, contou ela, que ainda completou: “Gosto muito de uma posição específica, que parece que é eu fazer e a pessoa puxar meu cabelo, porque eu tenho cabelo comprido. Para eu aceitar, eu tenho que estar muito no auge. Se der duas voltas no meu cabelo e puxar, se eu não estiver muito bem, eu faço: ‘opa, calma, não sou um cavalo’. Eu sempre prefiro mais amor”.