Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

TV

Renata Vasconcellos e William Bonner falam pela primeira vez sobre invasão na Globo

Apresentadores do Jornal Nacional contam detalhes de como a repórter Marina Araújo se tornou refém nos corredores da Globo

William Bonner e Renata Vasconcellos no Jornal Nacional
William Bonner e Renata Vasconcellos no Jornal Nacional - Crédito: Twitter Jornal Nacional

O encerramento do Jornal Nacional nesta quarta-feira, 10/06, abordou a invasão de um homem na sede de Jornalismo da Globo no Rio de Janeiro. Os âncoras William Bonner e Renata Vasconcellos falaram pela primeira vez sobre o susto ao ver a repórter Marina Araújo como refém do homem nos corredores da emissora.

Para começar, Bonner relatou o que aconteceu e disse que o homem estava atrás de Renata Vasconcellos, já que é o dia do aniversário de 48 anos dela.

“Hoje a tarde, um homem armado com uma faca fez a repórter Marina Araújo de refém e invadiu aqui a sede da TV Globo no bairro Jardim Botânico, no Rio. A segurança da Globo isolou o local imediatamente e chamou a Polícia Militar. Alguns minutos depois, o comandante do 23º Batalhão, o coronel Heitor Henrique Pereira já estava negociando com o invasor, que ameaçava a nossa colega. O homem estava perturbado. Ele exigia ver a Renata Vasconcellos porque é o aniversário dela, e ficava repetindo isso o tempo todo. O coronel negociou com o invasor com muita firmeza e a Renata seguiu as instruções do coronel. Ela foi até o local aqui da sede em que eles estavam e, quando o invasor viu a Renata, na hora ele soltou a arma, libertou a Marina Araújo e foi preso, sem que absolutamente ninguém tenha se ferido, felizmente. Ao longo da tarde, a notícia correu. Nós recebemos muitas mensagens de apoio, agradecemos a todas as manifestações de solidariedade de autoridades, de colegas e do público. E agradecemos muito”, declarou.

Logo depois, o apresentador falou diretamente com a colega de bancada sobre o que ela passou junto com a repórter. “Foi um susto enorme. Mas nós recebemos aqui neste ambiente as duas colegas sãs e salvas, e por isso agradecemos também, claro, à ação impecável da PM na proteção delas. Não foi um aniversário tranquilo, né Renata? Mas o fato e o mais importante é que a Marina está bem, que você está bem e vida que segue”, disse.

Para completá-lo, Renata afirmou: “É isso, vida que segue. Desejo a todos paz. Boa noite”.