Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

Música

Raffa Torres festeja o sucesso na música: ‘Orgulho de tudo o que eu fiz’

Em entrevista, cantor e compositor Raffa Torres reflete sobre sua carreira: ‘A música é o que eu vim buscar nesse mundo’

Raffa Torres
Raffa Torres - Crédito: Divulgação

O cantor e compositor Raffa Torres está muito contente com o rumo que sua vida tomou nos últimos anos. Ele conquistou o sucesso com sua carreira solo e também com as mais de 150 composições gravadas por outros artistas, como Luan Santana, Marília Mendonça, Marcos & Belutti e Matheus & Kauan. Inclusive, Raffa viu a sua música A Vida É Um Rio, que está na trilha da novela Salve-se Quem Puder, ser a canção mais tocada no mês de julho.

Agora, em conversa com o Portal Márcia Piovesan, ele relembrou o início de seus passos na música, as suas primeiras composições de sucesso, a realização de um sonho ao gravar seu DVD solo e também conta os planos para depois da pandemia.

Como você descobriu que queria ser cantor e compositor?
Foi na primeira vez que eu toquei na igreja, aos 13 anos de idade. Eu percebi que nada era mais legal do que aquilo. Já se passaram 16 anos e eu ainda tenho essa mesma sensação toda vez que eu canto ou escrevo uma música nova. Eu não seria feliz fazendo outra coisa. A música é o que eu vim buscar nesse mundo.

Ao olhar para trás, como você avalia a sua trajetória na música?
Sinto orgulho de tudo o que eu fiz e conquistei. Cada ‘não’ que recebi me fez crescer, pessoal e profissionalmente. Passei por momentos difíceis, fome, solidão, incertezas… Mas você é grande quando consegue superar grandes desafios. Acredito que Deus faz tudo do jeitinho que tem que ser.

Qual foi o momento mais marcante de sua carreira até agora?
Muitos momentos foram incríveis. Participação na novela, gravação do Altas Horas, entrevistas em rádios que eu sempre ouvi. Mas eu diria que o mais marcante tenha sido a gravação do meu primeiro DVD ‘Ao Vivo em São Paulo’; aquele foi um raro momento na minha vida em que eu não lembrei de nada do meu passado e nem projetei nada pro futuro. Eu estava 100% no presente durante aquelas duas horas, e foram as melhores duas horas da minha vida. Na real, acho que a gente passa uma vida lutando por momentos. Esse momento valeu a minha vida. Até aqui.

Qual é a sensação de ter várias músicas sendo cantadas por outros artistas?
Foi um laboratório pra mim. Aprendi muito nesse período que eu escrevia músicas pra galera. Fui gravado por alguns artistas que eu sempre admirei e isso acabou me trazendo mais segurança sobre as coisas que eu escrevo.

Tem alguma música que fez sucesso na voz de outro cantor e você queria que tivesse feito sucesso na sua própria voz?
Esses dias eu me perguntei isso e no mesmo dia abri a Bíblia em Eclesiastes 1, que fala sobre tudo ter o seu tempo. Eu ainda não estava pronto quando escrevi músicas como ‘Eu Era’, ‘Ao Vivo e a Cores’, ‘Nessas Horas’, ‘Quase’… Mas farão parte dos meus shows e álbuns. Amo cantá-las.

Você tem alguma música que é mais especial para você ou que conta uma história que te marcou demais?
‘A Vida É Um Rio’. Por tudo que ela diz e por tudo que ela tem feito na minha carreira.

Para você é mais fácil ser cantor ou compositor?
Pra mim, ser cantor é infinitamente mais fácil. Acho que a gente escolhe quando cantar, mas não escolhe quando vai conseguir compor uma grande música. É incrível quando uma música nasce em você vai morar no coração de alguém.

Quais são seus planos para depois da pandemia?
Fazer muitos shows pelo Brasil inteiro, gravar outro álbum e ter que correr pro estúdio de novo pra gravar outra versão exclusiva de outra música pra outra novela. E não parar de sonhar nunca.