Fale conosco

O que você está procurando?

Márcia Piovesan

LUTO

Irmã de Ivete diz que Jesus Sangalo morreu de mágoa

Empresário faleceu recentemente de causa não revelada

Ivete e Jesus Sangalo
Ivete e Jesus Sangalo | Foto: reprodução/internet

Mônica San Galo, irmã de Ivete, usou suas redes sociais para fazer um desabafo. Na publicação ela deixou subentendido que o empresário teria falecido de “mágoa”.

Em um longo texto, ela também relembrou um episódio polêmico em que Jesus teria desviado dinheiro de Ivete, através de sua empresa, Caco de Telha, que culminou de sua saída da empresa e fragilizou sua amizade com a irmã famosa.

Leia o texto na íntegra:

Há várias formas de morrer. Algumas suaves, outras nem tanto. Pode-se morrer de mágoa, que se disfarça em doenças de mil nomes. Por causa da tristeza a pessoa vai perdendo a vontade, vai cultivando a esperança vã de um dia, quem sabe, aquela dor passe, mas nunca passa. Há quem não aguente, há quem jamais esqueça. Pode-se morrer aos pouquinhos, primeiro o brilho nos olhos, depois o sorriso, depois o coração, o olhar desiste, a voz se afasta, o corpo cansa, a mágoa agora, senhora de tudo, vence uma guerra de favas contadas.

Jesus foi acusado de ser ladrão. Que lástima. Julgado e condenado pela crueldade parcial da imprensa, crucificado moralmente sem que ninguém saísse em sua defesa, nunca uma acusação foi tão vazia. Todo o seu trabalho foi passado por auditoria. Tudo foi posto em pratos limpos. Mas essa verdade jamais interessou, verdades não vendem jornais. Talvez houvesse um Barrabás em meio a essa história torpe, lamentável e covarde. Não sei. Tudo o que sei é que Jesus não tinha em seu DNA a semente da desonestidade, do mau-caratismo e da covardia. Era um homem nobre, íntegro, altruísta, do bem. Quem ergue um império como o que ele ergueu, com talento, alegria, lucidez, perseverança, criatividade, alguma brabeza, errando e acertando, aprendendo e ensinando, pelo puro prazer de realizar, não precisa tirar nada de ninguém. Basta apenas receber os aplausos merecidos. E eu o aplaudirei enquanto viver.