Fale conosco

O que você está procurando?

Márcia Piovesan

Famosos

Fernanda Machado fala sobre coronavírus nos EUA: “Trancados em casa”

Atriz conta as mudanças na rotina da família

Fernanda Machado e a familia, nos EUA
Fernanda Machado e a familia, nos EUA | Foto: Reprodução Instagram

Fernanda Machado, que está vivendo com a família nos Estados Unidos, teve que adaptar a rotina da casa, por conta da chegada dos coronavírus em terras americanas. Em seu perfil oficial no Instagram, ela contou como está sendo a nova rotina. “Trancados em casa, tentando manter a calma. A vida mudou por aqui essa semana, e mudou muito por conta do coronavírus. A situação já está muito preocupante aqui nos EUA. E as medidas tomadas estão sendo drásticas, já passamos do estágio de alertarem somente para lavarmos bem as mãos, desinfetarmos superfícies, e ficarmos em casa se estivermos doente. Tudo o que devemos continuar fazendo, mas o pedido dos governantes e da organização mundial de saúde agora é, que a gente faça distanciamento social, estando doente ou não. As escolas, igrejas, cinemas e teatros já fecharam, todos eventos grandes foram cancelados, como Coachella, NBA season e muitos outros. Eles estão pedindo que as pessoas trabalhem de casa, que a pessoas evitem viagens desnecessárias e que a gente fique em casa o máximo possível, pois essa é a única solução efetiva para conter o vírus nesse momento”, diz ela.

A atriz contou ainda que já há escassez de comida nos mercados. “Há algumas semanas as prateleiras dos mercados já começaram a esvaziar, por isso fizemos um estoque em casa, Lucca não vai mais para a escola, meu marido está trabalhando de casa. E não saímos de casa para mais nada”, continou.

Segundo Fernanda, os EUA estão literalmente parados. “Estamos acompanhando o noticiário pela CNN diariamente, e parece que realmente a única solução para conter esse vírus no momento é o distanciamento social. O EUA está literalmente parando. Espero que todos se conscientizem do que precisa ser feito, porque não é mais só na China, no Iran, na Itália ou aqui no EUA. Essa é uma pandemia MUNDIAL, e pode chegar até todos nós, se não fizermos a nossa parte”, finalizou.