Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

Famosos

Anitta sai em desefa de Xanddy, após acusação de intolerância religiosa

Cantor está ganhando apoio de muitos famosos depois de polêmica

Anitta e Xanddy | Foto: Divulgação

Mais uma celebridade mostrou seu apoio a Xanddy. Após a esposa Carla Perez, agora é a vez de Anitta, amiga do cantor, dar sua opinião e defender o amigo, que foi acusado de intolerância religiosa por uma atriz no início da semana.

Anitta é adepta do candomblé e enfatizou isso ao dar seu depoimento sobre o caso. “Internet hoje em dia não está fácil não. Todo mundo sabe que sou do batuque e está lá Xandão cantando na minha casa todo ano. Deu esse abraço gostoso aí em meu guia do candomblé e a festa seguiu com gente de todo tipo. Tinha amigo da igreja, do axé, família da mamãe católica. E enquanto escrevo isso para você coincidentemente escuto a música ‘Me ajude a melhorar’ do Eli Soares, que é uma das minhas favoritas principalmente quando quero rezar. Povo tem é que parar de criar problema com tudo e cuidar da natureza que seguem destruindo enquanto pregam na internet. Quando acabar a natureza não vai ter oxigênio nem para cristão, nem para católico, nem umbanda, nem candomblé, nem mais nada”, disse ela numa publicação.

Entenda o caso:

Xanddy foi acusado na noite desta segunda-feira (5) de intolerância religiosa pela atriz Lua Xavier. Segundo ela, o cantor “suprimiu” a frase “do canto Candomblé” da música Raiz de Todo Bem, do grupo Harmonia do Samba. Ainda de acordo com a publicação da artista, ele fez isso por ser evangélico.

Ao saber da repercussão, o músico resolveu se pronunciar. Leia o relato dele:

“Fui acusado e exposto e exposto na internet, onde pessoas que não me conhecem intimamente, estão, infelizmente, reduzindo o meu caráter de forma irresponsável e tóxica. Eu respeito e amo o ser humano seja ele católico, espírita, umbandista, candomblecista, judeus, budistas, evangélico… Acima de tudo procuro respeitar a história, particularidade e trajetória de todos, aprendendo a cada dia. Muitas vezes, encontro nas incontáveis viagens que faço pessoas das religiões de matrizes africanas (principalmente na minha terra, na Bahia) e quase sempre, recebo um abraço gostoso, que vem acompanhado de palavras doces e, obviamente, tento corresponder à altura. Eu sou assim, gosto de ser assim. Quem me conhece sabe. De qualquer forma, peço perdão se ofendi alguém. Do fundo do meu coração, acreditem, não houve intenção de machucá-los. Que Deus abençoe a todos!”, desabafou.

O relato de Lua Xavier, que deu origem a toda essa polêmica:

“Sou muito fã do Harmonia do Samba. Há muitos e muitos anos. Já fui em inúmeros shows deles: aqui no Rio, em Salvador e até em Vitória. Mas hoje me decepcionei bastante com o Xanddy. Que ele é evangélico e fala bastante sobre sua religião, inclusive em shows, disso todo mundo sabe. E definitivamente não é um problema. Porque falar da nossa própria religião é um direito que nos compete. Porém, hoje no repertório do show tinha a música ‘Raiz de Todo Bem’ comumente cantada pelo intérprete Saulo. Peço que reparem no vídeo. Comecei a filmar depois de um minuto de música rolando porque eu não conseguia acreditar no que estava acontecendo. Pois bem… Xanddy suprimiu a frase ‘do canto Candomblé’ durante toda a música. Um desrespeito sem tamanho. Se por questões religiosas, morais ou seja lá o que for, ele não pode pronunciar a palavra ‘Candomblé’ então deveria tirar essa música do repertório. Simples assim. Mas Luana, você foi se divertir em um show e já voltou problematizando? Sim! E sabe por que? Porque durante anos o Candomblé foi uma religião proibida de ser exercida. Toques de Candomblé eram caso de polícia. E para tristeza do povo de axé, voltamos a essa era das trevas, onde muitos terreiros estão sendo invadidos por fundamentalistas religiosos. Portanto precisamos falar SIM sobre intolerância religiosa. E ao cantor Xanddy fica aqui o meu apelo… apelo de alguém que sempre admirou o trabalho dele: Respeite o nosso sagrado! Respeite a nossa fé! Principalmente você que canta ‘respeite quem pôde chegar aonde a gente chegou’. Se não pode pronunciar a palavra Candomblé, retire a música do seu repertório. Fico no aguardo!”