Fale conosco

O que vc está procurando?

Márcia Piovesan

Famosos

Ana Hickmann abre o jogo e entrega planos de mais um filho: “Pode ter de barriga ou não”

Apresentadora surpreendeu ao comentar sobre uma possível nova maternidade e revelou detalhes de seu casamento aos 16 anos

Ana Hickmann abre o jogo e entrega planos de nova maternidade: "Pode ter de barriga ou não". Crédito: Reprodução/Instagram

Na última quarta-feira, 15/07, Ana Hickmann participou de uma entrevista para o canal de Thaís Fersoza no YouTube, e abriu o jogo sobre os planos para aumentar a família, mas também sobre o seu casamento com Alexandre Corrêa.

Aos 39 anos, a apresentadora revelou uma angústia, após decidir adiar os planos de ter mais um filho, por conta da pandemia do novo coronavírus.

“Como a gente não sabe ainda o que pode acontecer com quem for acometido pela Covid-19, eu tenho medo de engravidar hoje. Se por acaso acontecer isso comigo, o que pode ter como consequência depois? Posso estar falando uma grande bobagem, mas tenho esse medo. . Já tenho 39 anos. O relógio biológico conta contra a gente”, desabafou.

Em seguida, ela continuou falando sobre o tema e abriu ainda mais o coração. “Fico pensando: ‘Será que essa vontade agora não seria um pouco de egoísmo por colocar em risco uma vidinha que depende de mim e que poderia sofrer consequências no futuro?’. Por exemplo, o zika vírus. Ninguém sabia que poderia ter consequências para o bebê. Parei para pensar e falei: ‘Alê, a gente pode querer muito, mas será que não é mais seguro só esperar um pouquinho?’”, relatou.

A loira, que já é mãe de Alexandre, de 6 anos, deixou claro que está aberta também para uma possível adoção: “Filho a gente pode ter de barriga ou não. A gente é muito tranquilo em relação a isso”, disse.

Casamento aos 16 anos

Ana ainda falou sobre seu casamento aos 16 anos, e revelou que precisou se casar por necessidade. “Casei faltando duas semanas para fazer 17. Certeza nenhum dos dois tinha. Mas no momento ali foi uma necessidade. A gente estava namorando há alguns meses, mais ou menos uns oito. Nem oito, acho que sete. Eu estava me preparando para ir para a França para trabalhar (como modelo). Só que lá, para ter toda a documentação de trabalho, ou você é maior de idade ou é emancipada”, contou.

“Ele levantou uma grana para os dois e fomos embora. Não sei como seria hoje se eu não tivesse encontrado o Alê e a gente não tivesse começado a nossa história desse jeito. Acho que essas experiências fazem com que tudo isso possa acontecer. Eu tenho certeza de que vai ser assim para o resto da vida”, completou apaixonada.